sexta-feira, 11 de março de 2011

Focus

O Ford Focus foi apresentado no Brasil em outubro de 2000, já como modelo 2001. Chegava ao mercado para substituir o Escort, numa transição que durou até 2003. Em construção, sua superioridade era evidente: suspensão independente nas quatro rodas (McPherson na dianteira, multibraço na traseira; em sua última geração o Escort trazia McPherson na dianteira e eixo de torção na traseira), maior entreeixos – o que proporcionava melhor espaço interno – e dois bons motores: 1,8 litro 16V de 115 cv (este também utilizado no Escort) ou o 2-litros 16V de 130 cv, ambos Zetec, sendo que o de maior cilindrada era disponível apenas para a versão “topo de linha” Ghia.
Tal como o Ford Ka, lançado em 1997, o Focus hatch é um divisor de opiniões. As linhas ousadas, batizadas pela Ford de New Edge, eram adoradas ou odiadas de imediato. Duas das características mais marcantes do estilo desse modelo estão nos grandes faróis que avançam pelo capô e no posicionamento elevado das lanternas traseiras, que mais tarde se revelaram uma tendência, deixando toda a parte posterior do veículo muito peculiar.

Em 2003 a Ford lança a versão XR, com rodas de aro 16, faróis com lentes escurecidas, motor 2.0 16V e apelo esportivo, uma reminiscência da versão XR-3, do Escort.
No ano seguinte o Focus passaria por uma pequena cirurgia plástica, com mudanças na dianteira: os piscas, que antes se encontravam no pára-choque, agora se localizam nos faróis. Ganharia também novo motor Zetec de 1,6 litro e 103 cv; para recebê-lo, o câmbio teve as marchas encurtadas. Mais tarde, aposentaria o 1,8-litro 16V, que por um tempo foi oferecido apenas na versão Sedan GLX. Ainda em 2004 chegaria o câmbio automático para o Focus hatch, que assim se igualava em oferta de equipamento aos concorrentes Astra e Golf.
Em 2005 o motor Zetec de 2 litros, que era inglês, dá lugar ao Duratec mexicano. Há um substancial aumento de potência, que passa dos 130 cv para 147 cv, com manutenção dos bons números de consumo – de acordo com os dados de fábrica. Hoje o Focus é vendido em quatro versões: GL 1.6 Base, GLX 1.6, GLX 2.0 e Ghia 2.0.
Quem já se decidiu pela compra do Focus não se importa com o estilo, mas nem por isso deixa de ter outros pontos a observar. O modelo é espaçoso, tem bom desempenho em qualquer de suas motorizações e o consumo de combustível é compatível com a proposta do carro.
O desenho interno, ao contrário do que se observa na parte externa, não causa polêmica e as formas angulosas do painel e das forrações de porta costumam agradar. De uma maneira geral, os proprietários do Focus estão satisfeitos com a escolha e, na maior parte dos casos, comprariam outro Focus mais novo ou 0 km.
Mas as reclamações não poderiam deixar de existir e os proprietários do Focus também têm suas queixas. Com relação à suspensão dianteira, os ruídos vêm das buchas e batentes de amortecedores, além da caixa de direção, que se solta com facilidade. Aliás, esse defeito aparece em outros produtos da Ford, como o Ka e Fiesta antigo, que compartilham entre si a mesma plataforma.
Outros detalhes que acabam irritando os donos de Focus são o sistema de abertura do capô do motor, que necessita da chave do veículo. Nas inspeções de rotina, o ritual da chave desagrada – a simples introdução do velho sistema de alavanca e trava do capô ajudaria a resolver esse impasse.
Uma das principais reclamações entre os entrevistados para esta matéria está no atendimento das concessionárias, que foi considerado fraco pela maior parte deles. Demora, falta de resolução dos problemas e peças caras são as principais críticas com relação à assistência técnica prestada pelas revendas da marca.
Surpreendente mesmo é a insatisfação que tem sido manifestada com relação ao acabamento interno da Ford, que já foi um de seus pontos altos. Tecidos de bancos que se desfiam em carros novos, plásticos de qualidade inferior nos painéis de porta e acabamento interno, além da ausência de material fonoabsorvente, principalmente nas versões mais baratas, têm sido motivos de queixa entre os usuários desse carro. Fica aí o registro, para que a Ford veja o que está acontecendo...
Na hora de adquirir um Focus usado, olho vivo nos seguintes itens: a caixa de direção chega a apresentar uma certa imprecisão ao passar em buracos e irregularidades do piso. A solução é a regulagem e fixação do componente, mas com o uso do veículo em pisos esburacados, a tendência é que ela acabe se soltando novamente.
No piso dianteiro, lado do passageiro, pode ocorrer acúmulo de água e aqui podem ser duas as causas: infiltração ou problemas no dreno da água que se forma em volta do condensador do ar-condicionado. Olho vivo, pois além de estragar a forração, o cheiro é desagradável...
Com a qualidade discutível do combustível de muitos postos, problemas na bomba não são privilégio do Focus. Mas o que chama a atenção, nesse caso, é que o problema se manifestou mesmo em carros com baixa quilometragem, deixando alguns proprietários na mão.
Quanto aos ruídos internos, a principal manifestação ocorre na tampa traseira e no tampão que cobre o compartimento de bagagens, que em algumas unidades é maior do que a média. A causa pode estar em parafusos de fixação mal colocados ou suportes quebrados.
Outra fonte de barulhos está na suspensão dianteira do Focus, proveniente dos batentes de amortecedores e das buchas. Verifique o estado desses componentes, mas observe se a parte inferior do veículo não foi lavada recentemente ou se está impregnada de óleo (de mamona, por exemplo, ainda usado por alguns postos de lavagem). Isso atenua os ruídos por algum tempo, dificultando a percepção do problema.
Um defeito difícil de detectar, mas que nem por isso deve ser negligenciado, acontece no sensor de velocidade. Problemas nesse componente causam simplesmente a imobilização do veículo. Infelizmente não há como prever nem como checar sua existência, o que só ocorre com o uso do carro.
Desconto na compra e alta depreciação.
Sedan 2006 
 2006
2007
Sedan 2008
2008
Sedan 2011
2011
2013
2013
Painel 2013
Manuais Disponíveis:
MANUAL 2004

Clique no ícone PAGSEGURO, MERCADO PAGO OU PAYPAL no inicio do blog para adquirir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário