ANTES DE COMPRAR ENVIE UM EMAIL INFORMANDO O MANUAL DESEJADO.
mtheogenesnegocios@hotmail.com



segunda-feira, 7 de março de 2011

Palio 2000 a 2004

Em setembro do ano 2000 a Fiat lançou o novo Palio, que trouxe as maiores mudanças visuais e de acabamento desde o lançamento do carro, em 1996. Segundo a empresa, o modelo teria sofrido 80% de modificações se comparado ao Palio anterior. Mas o monobloco - estrutura básica de chassi e carroceria - ainda era (e é...) o mesmo. Tudo isso a um custo de US$ 300 milhões.
A verdade é que o carro ganhou em desenho, dirigibilidade e conforto. A dianteira era totalmente nova, com pára-lamas, faróis, capô, pára-choque e painel dianteiro redesenhados. Na traseira a tampa adquirira um desenho mais anguloso, com novas lanternas e pára-choque. Naturalmente, rodas e calotas também eram novos.
Na parte interna, o painel de instrumentos era totalmente novo, com instrumentos ainda muito bem distribuídos, materiais de melhor qualidade e novos bancos e forrações. Novos acessórios foram disponibilizados, como o sistema Follow Me, que deixava os faróis acesos temporariamente mesmo depois do veículo desligado e trancado, limpador traseiro que ligava automaticamente quando a ré era engatada (caso os dianteiros estivessem ligados) e ainda os vidros elétricos com acionamento por um toque.
Mecanicamente a Fiat lançou os novos motores Fire de 1 litro com oito e 16 válvulas, muito mais eficientes e econômicos que os anteriores. O motor Fire de 1,3 litro já havia sido lançado em 2000 e a empresa aproveitou também para dar uma "melhorada" na unidade de 1,6 litro e 16 válvulas, agora denominado "Torque". A versão de entrada, entretanto, era a Young, que contava com a mesma carroceria da geração anterior.
Dessa forma a linha era composta pelo Palio Young, EX 1.0 8V Fire, ELX 1.0 16V Fire, ELX 1.3 16V Fire, ELX 1.6 16V Torque e Stile 1.6 16V. Os modelos a álcool só estavam disponíveis sob encomenda. Para 2002 é lançada a nova versão de entrada, a Fire 1.0.
Em 2002 (modelo 2003) sai de linha a unidade de 1,6 litro e entra a de 1,8 litro Powertrain, feita em parceria com a GM. Trata-se basicamente do mesmo motor de 1,8 litro da Família I da GM, mas modificado para ficar mais adequado ao "caráter Fiat". Com isso a linha era composta agora pelo Palio EX com motor de 1, 1,3 litro e 1,8 litro, além do ELX 1.8. A linha 2003 passa a contar ainda com novos puxadores de porta, tecidos redesenhados e botões de vidros elétricos reposicionados.
E em novembro de 2003 chega a linha 2004, extensamente remodelada e que permanece até agora. Apesar da linha 2001-2003 do Palio ter sofrido um grande número de mudanças, na verdade em termos estruturais é basicamente a mesma da geração anterior. E da mesma forma que os modelos fabricados entre 1996 e 2000, o Palio agrada aos proprietários, desde que seja feita a manutenção preventiva de acordo com a recomendação da fábrica.
A correia dentada, que deve ser feita a cada 50 mil km, é um caso emblemático. A jornalista Tatiana Silvestri é proprietária de um Palio EX 2003, que está com 54.000 km originais e já teve o componente trocado. Tatiana afirma: "ouvi falar que quando a correia se rompe o prejuízo é grande e nem esperei chegar aos 50 mil km para trocá-la. Não tenho do que reclamar, pois o carro é ótimo".
Então na hora de comprar um Palio usado, cheque se o veículo passou por revisões periódicas, mesmo que em oficinas não-autorizadas. Também existe o registro de entrada de água nas portas em algumas versões, particularmente nos de quatro portas.
Outras ocorrências relatadas por usuários do Palio 2001 a 2003 indicam uma certa dificuldade, após os 50 mil quilômetros rodados, de engatar a terceira, mesmo com o pedal da embreagem pressionado até o fim; direção hidráulica, em algumas unidades, mais dura que o normal; defeitos nos limpadores de pára-brisa e nos esguichos; o acabamento interno, principalmente das versões mais baratas, pode apresentar problemas no material do volante e manopla do câmbio, além dos tecidos dos bancos (que podem descorar ou descosturar). Um desgaste anormal dos trilhos dos bancos dianteiros de algumas unidades de duas portas, mesmo após o lançamento da nova linha em 2001, persiste.
O sistema de embreagem também ainda é um pouco vulnerável e em alguns casos apresenta trepidações, problema que ocorre em alguns Palio mesmo com baixa quilometragem e que pode ser fruto do disco, platô ou rolamento de embreagem, ou ainda do próprio cabo. E a mesma calibragem sensível dos freios da primeira geração ainda está presente nos Palio 2001-2003.

Manuais Disponíveis:
MANUAL PALIO/SIENA/STRADA 2004
MANUAL FIRE PALIO/SIENA/STRADA 2004
Clique no ícone PAGSEGURO no inicio do blog para adquirir.

Nenhum comentário:

Postar um comentário